A falta de emprego e de preparo dos jovens para o mercado de trabalho são assuntos relevantes para qualquer país, sobretudo para aqueles em desenvolvimento.

 

A busca pelo primeiro emprego é uma das fases mais determinantes na vida profissional de uma pessoa. Se bem estruturada e acompanhada, pode possibilitar aos jovens de baixa renda oportunidades incríveis.

 

Além do aspecto social, a dificuldade que os jovens têm de encontrar um bom trabalho tem consequências de longo prazo para a economia como um todo. Jovens que encontram suas vocações são mais realizados e produtivos. Sendo mais produtivos, aceleram o crescimento sustentável da economia. Portanto, a entrada do jovem no mercado de trabalho deveria ser assunto prioritário para o Estado.

 

A natureza do problema

 

O índice de desemprego entre os jovens é alto em todo o mundo, mas a natureza desse problema depende muito do contexto de cada país.

 

No Brasil, a falta de medidas governamentais que ofereçam um suporte educacional e de preparo para os jovens, pode ser considerado o principal motivo para que esse índice aumente.

 

Para piorar a situação, a falta de crescimento da economia também contribui o agravamento do problema. Menos oportunidades, atrelado ao fato de que não existe um incentivo do governo para que esses jovens estejam mais preparados, fazem com que o problema se torne urgente.

 

Uma hora as consequências chegam

 

Com o descaso dos governos, as consequências do despreparo dos jovens são muitas e vão além apenas da falta de emprego: Trabalhos informais (os “bicos”) e falta de planejamento de carreira são algumas. Quando observadas de forma macro, são ainda mais graves: um futuro menos promissor para esses jovens, que acabam não tendo a chance de construir habilidades profissionais, por falta de experiência.

 

No nosso país, as oportunidades são escassas e o número de jovens que acabam sendo obrigados a terem um trabalho informal é enorme.

 

É necessário que o governo entenda que a falta de um incentivo para aumentar a empregabilidade do jovem causa problemas muito maiores e que perduram por um longo tempo. Sobretudo em uma sociedade que até agora viveu um bônus demográfico e que a cada que passa envelhece mais e mais.

 

Será que já não está na hora de começar a pensar no que pode ser feito de maneira mais séria?

 

Fonte: Youth Employment Programs An Evaluation of World Bank and IFC Support.

E aí o que achou?

Vamos conversar! comente aqui em baixo para trocarmos mais ideias!