fbpx

1st Floor New World. +998556778345 demo@example.com

  • Home
  • A hipocrisia de Guilherme Boulos ainda te surpreende?

A hipocrisia de Guilherme Boulos ainda te surpreende?

13 de outubro de 2020 admin 0 Comments

O pessoal de esquerda adora falar em democracia, mas não conseguem respeitar um contrato

Publicado no MBL NEWS em 13 de outubro de 2020 às 11h27

O Guilherme Boulos disse que quem toma a casa de uma pessoa não é ele nem o movimentos sociais (como o MST), mas sim os bancos.

Guilherme Boulos

Guilherme Boulos (Nelson Almeida/AFP)

O esquecimento seletivo dele não é à toa: o maior avanço na legislação para melhorar a segurança em operações de crédito foi feita no governo LULA. Deixe eu te relembrar, Boulos…

A economia por trás de um empréstimo

A lógica de um empréstimo é bastante trivial: uma quantia de dinheiro é repassado com uma promessa de devolução do valor mais juros. Simples assim.

E se o devedor não pagar? 

Aí que entra a questão levantada pelo candidato do PSOL…

Até meados de 2000, havia muita insegurança jurídica na concessão de crédito: era difícil (para não dizer impossível) tomar para si bens ou imóveis dados como garantia em empréstimos, pois necessariamente tinha que passar pela justiça, o processo era lento, as partes recorriam várias vezes, etc.

Até que em 2004, em pleno governo Lula, foi aprimorada a Lei de Alienação Fiduciária, criada em 1997. Nela, o bem ou imóvel dado em garantia é rapidamente transferido ao credor em caso de não pagamento, sem necessariamente ter que passar pelos trâmites jurídicos.

O que o Boulos finge não saber é que essa Lei revolucionou o mercado de crédito: o indicador de crédito/PIB passou de 1,5% para 10% nos anos seguintes da criação da nova lei.

Além disso, possibilitou o acesso ao mercado de pessoas que não conseguiam tomar empréstimos.

Foi justamente no governo Lula que foi criado um mecanismo que favoreceu o mercado e acabou incluindo muita gente que antes não acessava o mercado de empréstimos.

E isso não quer dizer que o mercado funciona perfeitamente…

Quando olhamos os dados, vemos que o Brasil tem indicadores ruins quanto a essa recuperação do crédito, mesmo após a Lei da Alienação: demora para retomar a garantia, casos de judicialização, etc.

Tudo isso encarece o processo para o credor, que obviamente coloca isso no preço (juros).

Mas o Boulos não sabia disso?
Obviamente, o que o Boulos quer fazer é jogar para torcida. É muito mais fácil dizer que os bancos são os “malvadões” do pedaço às custas da miséria do povo.

Mas na prática, o mercado de crédito é muito mais complexo do que isso. 

Como eu ouvi uma vez: “o pessoal de esquerda adora falar em Estado Democrático de Direito, mas não conseguem respeitar um contrato”. E obviamente, deixam de lado a honestidade intelectual para manter intacta sua ideologia atrasada.