sobre daniel josé

10 fatos sobre mim

1. A EDUCAÇÃO ME SALVOU

Estudei a vida toda com bolsa de estudos. Desde a infância até a graduação no Insper e o Mestrado em Yale, obtive financiamento dos meus estudos. Com um histórico de bolsista agraciado por oportunidades transformadoras, reconheço o impacto que uma boa educação pode ter na vida dos jovens, principalmente os de baixa renda. Assim, minha luta sempre foi voltada para ampliar a chance de sonhar com um futuro melhor a partir da educação de acessível e de qualidade para todos. Clique aqui e entenda por que quero ser deputado federal.

2. DECISÕES SEMPRE BASEADAS EM DADOS E EVIDÊNCIAS

Durante toda minha atuação política e cívica, sempre me apeguei a dados e evidências para deliberar e argumentar sobre pautas. Minha formação no Insper e em Yale foi toda orientada para criar conhecimento que priorizava a seriedade e rigor metodológico, além de buscar sempre as melhores soluções ao redor do mundo. Não é necessário inventar a roda, se podemos nos inspirar e aplicar o que já tem comprovação de que funciona.

3. COFUNDADOR DA MAIOR ESCOLA DE POLÍTICA DO BRASIL

Fundei junto com Eduardo Mufarej e Wolff Klabin a RenovaBR, maior escola de política do país, sendo também aluno da primeira turma. Obtive qualificação por excelentes profissionais, como o filósofo Fernando Schuler, a atual Presidente-Executiva e co-fundadora da Todos Pela Educação Priscila Cruz, a economista Ana Carla Abrão, economista Marcos Lisboa, entre outros. Clique aqui e conheça minha trajetória.

4. O DEPUTADO MAIS ECONÔMICO DA HISTÓRIA DE SÃO PAULO

Desde que fui eleito, economizei quase R$ 10 milhões aos cofres públicos durante o meu mandato, fazendo com que me destacasse como o deputado estadual que mais economizou na história do estado de São Paulo.

5. IMBATÍVEL NA LUTA CONTRA PRIVILÉGIOS

A Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo custa R$1,3bi por ano aos cofres públicos, sendo que todo esse dinheiro é nosso, os pagadores de impostos. Renunciei a privilégios como: auxílio saúde, carro oficial com motorista particular, auxílio moradia e 50% da verba de gabinete. Nossa equipe é enxuta, mas super qualificada e eficiente. Além disso, solicitei que essa economia fosse destinada à Fazenda Pública Estadual, especificamente para a área de educação, possibilitando mais investimentos para essa área essencial no desenvolvimento do estado de SP.

6. AUTOR DO PROJETO MAIS IMPORTANTE PARA A EDUCAÇÃO DE SÃO PAULO: O ICMS EDUCACIONAL

O baixo desempenho do Brasil em educação não é por falta de recursos. Somos um dos países que mais investe proporcionalmente o valor do PIB (OCDE). O problema? Alocamos e fiscalizamos mal. Para resolver isso, meu PL foi inspirado em soluções que funcionaram, como na solução do ICMS Educacional aplicado no Ceará, resultando em aumentos expressivos do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB). Assim, propus para SP a criação de um Índice de Qualidade da Educação Municipal com critérios claros pelos quais definiremos os repasses baseados em resultados. Clique aqui e saiba mais.

7. CRIADOR DA FRENTE PARLAMENTAR PELA EDUCAÇÃO

Nos vinte primeiros dias de mandato, protocolamos a Frente Parlamentar pela Educação, iniciativa de caráter suprapartidária que teve aderência de mais de 30 deputados. Esse grupo foi criado para, em conjunto com representantes da sociedade civil e de órgãos públicos, discutir e aprimorar a legislação estadual e elaborar estudos e propostas para a melhoria das políticas públicas educacionais. Além de ampliar o acesso ao ensino de qualidade, precisamos revisar nosso modelo de gestão de escolas estatais e os fatores que nos levam a perpetuar mau desempenho em exames como o PISA e a Prova Brasil.

8. CRIAÇÃO DE PROCESSO SELETIVO PARA DESTINAR EMENDAS

Destinei mais de 17 milhões de reais em emendas durante o mandato baseando a alocação em critérios técnicos para as instituições que receberam recursos, tais como a transparência das atividades desenvolvidas, critérios de impacto e a avaliação dos objetivos estabelecidos para enfrentamento de problemas na saúde e educação. Clique aqui e saiba mais.

9. RELATOR DA CPI DAS UNIVERSIDADES

Essa CPI investigou as possíveis irregularidades na gestão das universidades públicas paulistas. Como sub-relator, propus mudanças para modernização das instituições. Dentre minhas propostas para o aumento de receitas alternativas, sugeri a concessão de espaços para a iniciativa privada, a cobrança de estacionamento, a criação de fundo patrimonial para viabilizar doações e a cobrança de mensalidades para quem tem condições financeiras. Meu sub-relatório faz parte do relatório final que será analisado pelo Ministério Público e Tribunal de Contas, podendo vir a ser parte da realidade das nossas universidades paulistas em breve.

10. VICE-PRESIDENTE DA COMISSÃO DE EDUCAÇÃO E CULTURA JÁ NO PRIMEIRO ANO DE MANDATO

Na comissão, votei e mobilizei votos em projetos de lei que envolviam a educação básica, educação superior e pautas culturais em todo o estado de São Paulo. Minha intenção como vice-presidente foi atuar de modo a inibir projetos ineficazes, abrindo espaço para pautas que realmente façam a diferença no dia a dia dos alunos paulistas, além de melhorar os indicadores de aprendizado no nosso estado.